domingo, 11 de outubro de 2020

Quiz 03: PORT. - 2ª Série (Ens. Médio)

Quiz 03: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio
Quiz 03: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio

Leia o texto I, a seguir, e responda aos itens 01, 02 e 03.

TEXTO I

O pagador de promessas (fragmento)

Dias Gomes

[...] SACRISTÃO Não sei. Um deles quer falar com o senhor.

(Adianta-se) Sou eu, Padre. (Inclina-se, respeitoso e beija-lhe a mão).

PADRE Agora está na hora da missa. Mais tarde, se quiser...

É que eu vim de muito longe, Padre. Andei sete léguas...

PADRE Sete léguas? Para falar comigo.

Não, pra trazer esta cruz.

PADRE (Olha a cruz, detidamente) E como a trouxe... num caminhão?

Não, Padre, nas costas.

SACRISTÃO (Expandindo infantilmente a sua admiração) Menino!

PADRE (Lança-lhe um olhar enérgico) Psiu! Cale a boca! (Seu interesse por Zé-do-Burro cresce) Sete léguas com essa cruz nas costas. Deixe ver seu ombro. Zé — do Burro despe um lado do paletó, abre a camisa e mostra o ombro. Sacristão espicha-se todo para ver e não esconde a sua impressão.

SACRISTÃO Está em carne viva!

PADRE (Parece satisfeito com o exame) Promessa?

(Balança afirmativamente a cabeça) Pra Santa Bárbara. Estava esperando abrir a igreja...

SACRISTÃO Deve ter recebido dela uma graça muito grande! Padre faz um gesto nervoso para que o Sacristão se cale.

Graças a Santa Bárbara, a morte não levou o meu melhor amigo.

PADRE (Padre parece meditar profundamente sobre a questão) Mesmo assim, não lhe parece um tanto exagerada a promessa? E um tanto pretensiosa também?

Nada disso, seu Padre. Promessa é promessa. É como um negócio. Se a gente oferece um preço, recebe a mercadoria, tem que pagar. Eu sei que tem muito caloteiro por aí. Mas comigo, não. É toma lá, dá cá. Quando Nicolau adoeceu, o senhor não calcula como eu fiquei.

PADRE Foi por causa desse... Nicolau, que você fez a promessa?

Foi. Nicolau foi ferido, seu Padre, por uma árvore que caiu, num dia de tempestade.

Disponível em: https://tinyurl.com/GPMPEMLPI391. Acesso em: 07 jul. 2021.

01
(Seduc - GO).

Quanto ao gênero textual, “O pagador de promessas” classifica-se como

A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: ??.)


02
.

Sobre a peregrinação do personagem Zé do Burros é possível concluir que ele

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: ??.)


03
.

“ZÉ (Adianta-se) Sou eu, Padre. (Inclina-se, respeitoso e beija-lhe a mão).

No trecho, as partes destacadas são denominadas

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: ??.)


Leia o texto II, a seguir, e responda aos itens 04, 05 e 06.

TEXTO II

Triste Bahia

Caetano Veloso

  Oh, quão dessemelhante estás e estou

  Do nosso antigo estado

  Pobre te vejo a ti

  Tu a mim, empenhado

  Rico te vejo eu

  Já tu a mim, abundante

  Triste Bahia

  Oh, quão dessemelhante

  A ti tocou-te a máquina mercante

  Quem tua larga barra tem entrado

  A mim vem me trocando e tem trocado

  Tanto negócio e tanto negociante

  Triste

  Oh, quão dessemelhante

  Triste

  [...]

  Eu já vivo tão cansado

  De viver aqui na Terra

  Minha mãe, eu vou pra Lua

  Eu mais a minha mulher

  [...]

Composição: Caetano Veloso/Gregório de Mattos. Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI579. Acesso em: 04 jul. 2021

04
(SEDUC - GO).

Na canção, o autor revela em relação à Bahia

A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: ??.)


05
.

As palavras “Pobre e Rico”, na segunda estrofe, representam uma antítese, característica expressa no estilo de linguagem que apresenta

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: ??.)


06
.

“Eu já vivo tão cansado/ De viver aqui na Terra”.

No trecho, há um exagero, um estilo de linguagem denominado

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: ??.)


Leia o texto III, a seguir, e responda aos itens 07, 08 e 09.

TEXTO III

A Bahia

Gregório de Matos

  Tristes sucessos, casos lastimosos,

  Desgraças nunca vistas, nem faladas.

  São, ó Bahia, vésperas choradas

  De outros que estão por vir estranhos

  Sentimo-nos confusos e teimosos

  Pois não damos remédios as já passadas,

  Nem prevemos tampouco as esperadas

  Como que estamos delas desejosos.

  Levou-me o dinheiro, a má fortuna,

  Ficamos sem tostão, real nem branca,

  macutas, correão, nevelão, molhos:

  Ninguém vê, ninguém fala, nem impugna,

  E é que quem o dinheiro nos arranca,

  Nos arrancam as mãos, a língua, os olhos.

Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI580. Acesso em: 07 jul. 2021.

07
(Seduc-GO).

    “Desgraças nunca vistas, nem faladas.”

No verso, a conjunção destacada indica

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: ??.)


08
.

O poema apresenta-se de forma fixa, estruturado em dois quartetos e dois tercetos, denominado

A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: ??.)


09
.

Na primeira estrofe, quanto à disposição das rimas externas, são classificadas como

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: ??.)


Leia o texto, a seguir, e responda aos itens 10, 11 e 12.

TEXTO IV

Sermão de Santo Antônio

Pe. Antônio Vieira

    [...]

    Vós, diz Cristo, Senhor nosso, falando com os pregadores, sois o sal da terra: e chama-lhes sal da terra, porque quer que façam na terra o que faz o sal. O efeito do sal é impedir a corrupção; mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela que têm ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção? [...] Enfim, que havemos de pregar hoje aos peixes? Nunca pior auditório. Ao menos têm os peixes duas boas qualidades de ouvintes: ouvem e não falam. Uma só cousa pudera desconsolar o Pregador, que é serem gente os peixes que se não há-de converter. Mas esta dor é tão ordinária, que já pelo costume quase se não sente [...] Suposto isto, para que procedamos com clareza, dividirei, peixes, o vosso sermão em dois pontos: no primeiro louvar-vos-ei as vossas atitudes, no segundo repreender-vos-ei os vossos vícios. [...]

Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI581. Acesso em: 18 fev. 2021.

10
(Seduce - GO).

O “Sermão de Santo Antônio” apresenta em seu discurso um tom repressivo em relação aos

A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: ??.)


11
.

Sobre os Sermões, pode-se afirmar que têm um objetivo, predominantemente,

A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: ??.)


12
.

Os Sermões, textos catequéticos, evidenciam no Brasil o Período denominado

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: ??.)




quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Quiz 02: PORT. - 2ª Série (Ens. Médio)

Quiz 02: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio
Quiz 02: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio

Leia o texto a seguir e, responda as questões 01 e 02.

01
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Vô sério

    O vovô era um homem sério. Não carrancudo, mas sério. Tanto que os netos fizeram uma aposta: ganharia quem fizesse o vovô rir. O local da competição seria a mesa do almoço, aos domingos, quando toda a família se reunia, com a vovó numa cabeceira e o vovô na outra. Foram estabelecidas certas regras. Para ganhar, seria preciso provocar uma gargalhada no vovô. Um sorriso não bastaria. O objetivo era uma risada. Ou — para não haver dúvida do que se buscava — uma BOA risada.

    Algumas dúvidas tiveram que ser esclarecidas, antes de começar a disputa.

    — Cócegas, vale?

    Ninguém imaginava que o vovô sentisse cócegas, mas, de qualquer maneira, cócegas foram vetadas. E anedota? [...] Decidiram permitir anedotas. Quem soubesse contar uma anedota tão bem que fizesse o vovô dar uma risada, uma BOA risada, [...] mereceria ganhar.

    No primeiro domingo depois da aposta, o Marquinhos — segundo o consenso geral na família o mais palhaço dos netos — sentou-se à mesa fantasiado [...], fazendo ruídos e gestos [...]. Todos riram muito — menos o vovô. O vovô disse: “Muito engraçado, Marquinhos, agora tire essa roupa e coma direito”. Mais tarde o Marquinhos argumentaria que o vovô dizer “Muito engraçado” equivalia a uma risada, mas seu protesto foi ignorado. [...]

    No domingo seguinte, o Eduardinho contou uma anedota. [...]

    Todos riram muito — menos o vovô. [...]

    Nas semanas seguintes, todos os netos tentaram, de um jeito ou de outro, fazer o vovô rir. Apelaram para mímica, imitações [...], números musicais, [...] tudo. E o vovô sério. Finalmente desistiram. E no último domingo aconteceu o seguinte: a vovó sentou-se na sua cadeira na cabeceira, depois de trazer a travessa de frangos da cozinha e colocá-la sobre a mesa — e caiu da cadeira. E o vovô explodiu numa gargalhada.

    Uma BOA risada que não parava mais, enquanto a vovó era atendida e dizia que estava bem, que não tinha se machucado, que não se incomodassem com ela.

    Depois houve controvérsia. Uns netos achavam que a vovó cair da cadeira tinha sido mesmo um acidente, outros achavam que a vovó tinha caído de propósito. Depois de tantos anos sabia o que faria o vovô rir e dera uma mãozinha para os netos.

VERISSIMO, Luis Fernando. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2015. Fragmento.

O acontecimento que desencadeia os fatos narrados nesse texto está no trecho:

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


02
De acordo com o trecho desse texto “... tentaram, de um jeito ou de outro, fazer o vovô rir. Apelaram para mímica, imitações [...], números musicais, [...] tudo.” (8º parágrafo), os netos eram
A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


03
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto abaixo.

Texto 1

    Achei muito interessante e de bom gosto a edição Especial Mulher (junho de 2007), principalmente a reportagem “10 coisas para ter antes de morrer”. A revista novamente nos brindou com um excelente presente. Parabéns pelo trabalho.

    Marcos Cesar Mattedi, Eunápolis, BA.

Texto 2

    Interessante a edição especial Mulher, com reportagens esclarecedoras e atuais, mostrando, principalmente a quem viaja com frequência, novidades para comprar.

    Apenas achei as últimas páginas desnecessárias (“10 coisas para ter antes de morrer”). Poderiam ter aproveitado melhor o espaço. Há tantas coisas que uma mulher contemporânea gostaria de saber e sobre as quais gostaria de ser informada.

Rosiclér Bondan, Novo Hamburgo, RS. Disponível em: http://veja.abril.com.br /060607/cartas.shtml. Acesso em: 3 fev. 2011.

Sobre a reportagem “10 coisas para ter antes de morrer”, esses textos apresentam opiniões

A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


Leia o texto a seguir e responda as questões 04 e 05.

04
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

3º Encontro Proler Estimula O Prazer Da Leitura

    Nos dias 21 e 22 de maio, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) promove o 3º Encontro Regional do Proler: Tecendo Histórias. O evento, criado para atrair e estimular novos leitores e para incentivar a formação de mediadores de leitura, terá palestras e oficinas, e ainda, uma programação exclusiva para crianças, o Prolerzinho. As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 19 de maio.

    O encontro abre no dia 21 com a palestra de Flávio Stein, escritor, músico e diretor teatral, que abordará a “Mediação de Leitura: um exercício contínuo”. No dia 22, os convidados são Alexandre Huady Torres Guimarães e Valeria Bussola Martins, professores da Universidade Mackenzie, que vão tratar do tema “Lendo o Mundo: A Construção de Sentidos”. As palestras ocorrem às 19h, no bloco F4, Campus Itajaí.

    Para o “Prolerzinho – Folia dos Livros”, estão programadas contações de histórias, oficinas de fotografia e de percussão, mostra de cinema infantil, exposição do artista Portinari e sobre a nova ortografia, mostra de banners e fotos das ações desenvolvidas pelo Proler e pelo Núcleo das Licenciaturas nas escolas e, ainda, uma biblioteca ambulante com obras infantis e adultas. As atividades do Prolerzinho contam com a parceria do SESC, do grupo Contarte e da Biblioteca Municipal de Itajaí. As atrações ocorrerão das 8h às 17h, no Bloco F4, Campus Itajaí. [...]

BAZI, Ana Paula. 3º Encontro Proler Estimula O Prazer Da Leitura. In: Jornal de Boas Notícias. 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2018. Fragmento.

Qual é o objetivo comunicativo desse texto?

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


05
De acordo com esse texto, qual é a atração de abertura do 3° Encontro Regional do Proler?
A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


Leia o texto a seguir e responda as questões 06, 07 e 08.

06
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Minha experiência na Serra do Rio do Rastro

    No dia em que eu fui, havia muita gente descendo a Serra do Rio do Rastro em cima de todos os tipos de veículos como carros, motos, bicicletas e caminhões. Eu fui de carro e adorei o passeio porque o carro deu a flexibilidade de parar nos mirantes que existiam no caminho para apreciar a natureza. Ótimos locais para fotografar muito!

    Confesso que dá certo medo de andar na Serra do Rio do Rastro porque a serra é realmente muito alta e a estrada também é estreita. Tome muito cuidado ao encontrar ônibus ou caminhões pelo caminho. Muitas vezes é necessário parar, pois eles têm que dar marcha à ré para conseguir manobrar nas curvas e seguir em frente.

    Fora o medo, todo o passeio é bacana, por isso não deixe de descer e subir a Serra do Rio do Rastro, já que observar e curtir a descida e a subida são sensações completamente diferentes. Eu parti do mirante e desci até a metade da serra. Depois voltei, já que meu trajeto seguinte era a cidade de Urubici, e não o litoral catarinense.

    Durante a descida, o que me chamou a atenção é que o piso da estrada da Serra do Rio do Rastro é todo de concreto, o que permite uma maior segurança aos carros, caminhões, motos e outros veículos. [...]

    A serra também é toda iluminada e, à noite, tem uma visão incrível a partir do mirante. [...]

    Depois da visita, entendi porque a Serra do Rio do Rastro é considerada um dos mais bonitos cartões-postais do estado de Santa Catarina.

    Próximo ao mirante, você consegue visualizar a usina eólica de Bom Jardim da Serra, nas margens da rodovia SC-390. O parque é aberto ao público e o valor cobrado para visitação é de R$ 10,00, sendo que, durante a semana, é preciso fazer agendamento.

    Eu particularmente não tive muito interesse de ir ao passeio na usina eólica, já que é possível visualizar da rodovia as torres que parecem um enorme cata-vento de três hélices. [...]

BUSARELLO, Thiago Cesar. Disponível em: . Acesso em: 6 fev. 2017. Fragmento.

Qual é o tema tratado nesse texto?

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


07
Nesse texto, qual trecho apresenta uma opinião?
A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


08
De acordo com esse texto, o medo de transitar na Serra do Rio do Rastro é causado
A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


09
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto a seguir.

Viciados na telinha

    Caro professor,

    Entre as perguntas repetidas que costumam me fazer, uma das mais frequentes é sobre a concorrência que as novas tecnologias fazem à leitura. Todo mundo parece se preocupar muito com o efeito que as telas da televisão ou do computador podem ter para desviar leitores das páginas dos livros. Realmente, são tentadoras. Mas não são o fim do mundo.

    Às vezes respondo com lembranças de meu tempo de menina, quando televisão não existia com a força de hoje. Mas existia quintal — algo que, atualmente, em grande parte se acabou. E poucas coisas podiam ser tão tentadoras quanto quintal. Tinha árvore, terra, minhoca, espaço para correr, brincar de pique, jogar bola, fazer comidinha, pular amarelinha... Um monte de atividades muito atraentes que também competiam com a leitura. A gente brincava muito. E também lia muito.

    Com esta lembrança, quero reafirmar que o problema não está na existência de outras solicitações tentadoras. Qualquer pessoa que gosta de ler sabe dosar seu tempo entre elas.

    Um abraço,

    Ana Maria Machado.

MACHADO, Ana Maria. Carta fundamental. Out. 2010.

A tese defendida pela autora desse texto é que

A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


Leia o texto a seguir e responda as questões 10 e 11.

10
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Os ipês-amarelos

    Uma professora me contou esta coisa deliciosa. Um inspetor visitava uma escola. Numa sala ele viu, colados nas paredes, trabalhos dos alunos acerca de alguns dos meus livros infantis. Como que num desafio, ele perguntou à criançada: “E quem é Rubem Alves?”. Um menininho respondeu: “O Rubem Alves é um homem que gosta de ipês-amarelos...”. A resposta do menininho me deu grande felicidade. Ele sabia das coisas. As pessoas são aquilo que elas amam.

    Mas o menininho não sabia que sou um homem de muitos amores... Amo os ipês, mas amo também caminhar sozinho. Muitas pessoas levam seus cães a passear. Eu levo meus olhos a passear. E como eles gostam! Encantam-se com tudo. Para eles o mundo é assombroso. Gosto também de banho de cachoeira (no verão...), da sensação do vento na cara, do barulho das folhas dos eucaliptos, do cheiro das magnólias, de música clássica, de canto gregoriano, do som metálico da viola, de poesia, de olhar as estrelas, de cachorro, das pinturas de Vermeer (o pintor do filme “Moça com Brinco de Pérola”), de Monet... [...]

    Diz Alberto Caeiro que o mundo é para ser visto, e não para pensarmos nele. Nos poemas bíblicos da criação, está relatado que Deus, ao fim de cada dia de trabalho, sorria ao contemplar o mundo que estava criando: tudo era muito bonito. Os olhos são a porta pela qual a beleza entra na alma. Meus olhos se espantam com tudo que veem. [...]

    Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras.

ALVES, Rubem. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2011. Fragmento.

Quem é o narrador desse texto?

A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


11
No trecho “Para eles o mundo é assombroso.” (2° parágrafo), o pronome destacado retoma?
A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


12
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto a seguir.

    A descoberta de água líquida na superfície de Marte foi considerada um avanço notável por cientistas brasileiros e estímulo a uma “visita” — ou seja, a uma missão tripulada.

    De acordo com João Steiner, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP), além da relevância de uma confirmação robusta da presença de água líquida em um planeta do Sistema Solar, a descoberta tem um apelo especial. “Certamente é uma descoberta importante. Do ponto de vista científico, é algo notável, já que a água é condição para a existência de vida — e se torna ainda mais especial por se tratar de Marte”, disse. [...]

    Pierre Kaufmann, coordenador do Centro de Rádio Astronomia e Astrofísica Mackenzie, afirma que a descoberta poderá dar novo estímulo ao projeto da NASA de levar uma missão tripulada a Marte. “O projeto para o envio de tripulantes a Marte está relativamente estagnado, mas, com essa descoberta, os esforços para uma missão humana poderão ficar mais concentrados. Até agora, só havia especulações vagas sobre as possibilidades de vida no planeta, mas essa perspectiva se torna muito mais sólida com essa evidência robusta de existência de água em estado líquido em Marte”, disse.

    Segundo Kaufmann, a nova descoberta só foi possível graças a enormes esforços que envolveram medições diretas feitas por satélites de sensoriamento em órbita ao redor de Marte, enviados por diversos países, além de sondas que analisam amostras do planeta. “Futuras pesquisas serão seguramente feitas com base em experimentos espaciais, com outros sensores e outros experimentos que levem equipamentos para sondar o planeta direta e indiretamente, incluindo o eventual envio de astronautas.”

A informação principal desse texto é:

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)




Quiz 01: PORT. - 2ª Série (Ens. Médio)

Quiz 01: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio
Quiz 01: PORTUGUÊS - 2ª Série - Ensino Médio

01
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia os textos abaixo.

Texto 1

Areia é mais suja do que a água no litoral de São Paulo

    A qualidade do mar das praias do litoral de São Paulo vem melhorando, aponta estudo da Cetesb (agência ambiental do Estado). Mas não adianta fugir da água e ficar na areia para tentar se ver livre de microrganismos que provocam doenças.

    Levantamento realizado no ano passado em oito praias do litoral norte e da Baixada Santista inclui testes também na areia, que foi "reprovada" em todos. [...]

    A contaminação da areia tem origem na própria água do mar, nos rios e córregos que desembocam na orla, no lixo e na chuva que lava as ruas e chega às praias.

    A Cetesb escolheu para o estudo praias muito frequentadas, como Pitangueiras (Guarujá), muito sujas, como Gonzaguinha (São Vicente), e também mais distantes da cidade e limpas, caso do Sino, em Ilhabela e do Tenório, em Ubatuba.

    Embora não exista um padrão máximo de, por exemplo, coliformes na areia, em todos os testes a água tinha menores concentrações de micro-organismos nocivos.

    Segundo Claudia, a areia seca fica mais suja do que a úmida porque, onde o mar avança sobre a praia, existe uma lavagem natural.

Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ cotidiano/776005/areia-e-mais -suja-do-que-a-agua -do-mar.shtml. Acesso em: 26 out. 2012. *Adaptado: Reforma Ortográfica. Fragmento. Texto 2 Disponível em: . Acesso em: 1 ago. 2012.

Texto 2


Disponível em: http://http://enquantoeuisso. blogspot.com/2010/07/o-rio-de- janeiro-lindo-praia-suja.html. Acesso em: 1 ago. 2012.

Qual é a informação comum a esses textos?

A
B
C
D
E

    Na leitura dos textos, que apresenta dois gêneros diferentes, identifica-se o ponto de convergência entre eles, que no caso se referem à poluição encontrada nas areias das praias.

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


02
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto abaixo.

    Em maio de 2015, uma associação de apoio a pessoas com câncer do Canadá entrou para o livro dos recordes ao promover um corte de cabelos coletivo. 267 pessoas, sendo 30 mulheres, ficaram carequinhas da silva, por uma boa causa.


Disponível em: http://migre.me/rT7T2. Acesso em: 22 out. 2015.

Nesse texto, a expressão “carequinhas da silva” foi utilizada para

A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


03
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto abaixo.


Nesse texto, o menino

A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


leia o texto a seguir e, responda as questões 04 e 05.

04
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Se você me conheceu há cinco anos atrás, talvez você não saiba mais quem sou

    Sabe o que rola? É que mudei demais. Cortei partes de mim que me faziam mal; deixei para trás os velhos hábitos, mudei o corte de cabelo, [...] levantei a cabeça pra vida, saca?

    Não sou mais aquela pessoa que cometia erros sem se importar com as consequências. A vida me bateu forte, e eu aprendi que apanhar não vale a pena. Se hoje erro, logo me desculpo. Percebi com as perdas que a vida é muito breve para guardar qualquer coisa que não seja lembranças. Por isso, talvez você não me reconheça mais, pois cheguei à minha melhor versão; ainda cheia de problemas, mas bem mais estável e madura do que todas as outras que tentei ser até aqui.

    Então, se você me conheceu no momento errado, a gente se conhece de novo, afinal, eu também não posso garantir que daqui a cinco anos você irá saber quem sou.

ALVES, Neto. Se você me conheceu há cinco anos atrás, talvez você não saiba mais quem sou. In: EOh.2018. Disponível em: http://eoh.com.br/Se-você -me-conheceu-há-cinco- anos-atrás-talvez-você-não -saiba-mais-quem-sou. Acesso em: 26 jul. 2018. Fragmento.

Nesse texto, no trecho "... pois cheguei à minha melhor versão; ..." (2º parágrafo), o termo destacado estabelece uma relação de

A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


05
Em qual trecho desse texto há uma marca de linguagem informal?
A
B
C
D
E

    Alternativa "B".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


Leia o texto a seguir e, responda as questões 06 e 07.

06
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

MIB³ – Homens de Preto 3

    Eis uma aposta arriscada: reconvocar os Homens de Preto, quase uma década depois da decepcionante continuação que afundou a franquia, para, com um dos orçamentos mais inflados da história do cinema [...], recuperar o charme excêntrico e empolgante do original de 97. Passaram-se 15 anos deste, e Will Smith e Tommy Lee Jones retornam como os agentes J e K. Pensando friamente, é um prognóstico desanimador, mas MIB³ – Homens de Preto 3 é um exemplar bem-sucedido da retomada da inventividade e da satisfatória dinâmica dos protagonistas, as qualidades que conquistaram o público (e a mim) muitos anos atrás. [...]

    Apesar do longo hiato, a narrativa mantém intactos os melhores elementos do original, como a postura carrancuda de K, insensivelmente divertida no discurso de morte de Zed, e a boa química entre a dupla de agentes. Reproduzindo criativamente um salto no tempo, embora os efeitos especiais deixem a desejar, o filme acerta no casting do interessante Josh Brolin, que reproduz fielmente a entonação da voz texana de Tommy Lee Jones e os maneirismos de sua atuação [...].

    No entanto, é impossível ignorar os enormes e grosseiros furos narrativos causados por um roteirista claramente incapaz de lidar com o conceito de viagem no tempo. Sem entregar spoilers, apenas J estar na Agência e se recordar de K revela um paradoxo sem solução, pois este supostamente morreu em 69 e não poderia tê-lo recrutado, e culpar fratura temporal e achocolatado (!) é desculpa de roteirista preguiçoso. [...]

    Entretanto, a direção de Barry Sonnenfeld é suficientemente ágil para que não pensemos (muito) nos tropeços narrativos. Dosando o humor, ação e drama adequadamente [...], o cineasta desenvolveu uma aventura descompromissada [...].

    Embora improvável que a aposta dos produtores tenha resultados além do morno, Homens de Preto 3 é bom o bastante para “neuralizar” o desastre do último episódio e manter uma lembrança agradável de J, K e esta inusitada agência secreta.

SALLEM, Márcio. Disponível em: http://www.cinemacomcritica.com.br/ 2012/05/mib-homens-de-preto-3.html. Acesso em: 18 out. 2012. Fragmento.

Nesse texto, sobre a tese de que o filme Homens de Preto 3 é bem-sucedido, há um argumento em:

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


07
No trecho "... para que não pensemos (muito) nos tropeços narrativos." (penúltimo parágrafo), os parênteses foram utilizados para
A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


08
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto a seguir.


Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area. Acesso em: 15 out. 2013.

O objetivo desse texto é

A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


09
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto a seguir:

    30 de junho
    Querido diário,
    FÉRIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS!!!!!!!!
    Puxa, como demorou, parecia que não ia chegar nunca. Não via a hora de jogar o material para cima e relaxar, poder dormir até mais tarde, ir para a cama mais tarde e brincar de escolinha com meu irmãozinho.


OS IRMÃOS BACALHAU. Diário Secreto de uma portuguesa / Os Irmãos Bacalhau. São Paulo: Matrix, 2002, p. 30.

Nesse texto, a repetição do vogal "A" na palavra férias indica, por parte da personagem, uma atitude de

A
B
C
D
E

    Alternativa "C".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


Leia o texto a seguir e, responda as questões 10 e 11.

10
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Qual é o preço da Terra? (Sim, o preço da Terra.)

    Sim, alguém calculou. Não que haja compradores em potencial para o planeta, é claro.

    Mesmo assim, o astrofísico americano Greg Laughlin, da Universidade da Califórnia, criou uma fórmula matemática para chegar ao valor da Terra — e aos de outros planetas também.

    O nosso, no caso, vale três mil trilhões de libras (é uma cifra tão fora da realidade que parece até besteira converter, mas, em todo caso, fica em torno de oito mil trilhões de reais).

    Na fórmula (que o cientista não divulgou qual é, mas ok, porque certamente é bem complexa e a maioria de nós não a entenderia, de qualquer forma), entram a idade, o tamanho, a temperatura, a massa e outras informações pontuais sobre cada planeta.

    O fim da conta não surpreende: a Terra é o mais valioso do universo. Já Marte, por exemplo, que vem ganhando o carinho da comunidade científica por ser, além do nosso, o planeta mais imediatamente habitável do Sistema Solar, vale apenas 10 mil libras.

    Os cálculos não são perda de tempo (não completa, pelo menos): a ideia do pesquisador ao criar a fórmula não era apenas brincar [...]. Ela vem sendo usada por ele para avaliar as descobertas de novos exoplanetas (planetas localizados fora do nosso Sistema Solar) feitas pela Nasa. “É uma maneira de eu poder quantificar o quão empolgado devo ficar em relação a qualquer planeta em particular”, explica Laughlin.

    Descoberto em 2007, o Gilese 581 C, por exemplo, entusiasmou os cientistas logo de cara por parecer o mais similar à Terra — mas a conta final do astrofísico americano deu a ele a etiqueta de apenas 100 libras (olha aí, exoplaneta em promoção!). Já outro, o KOI 326.01, encontrado mais recentemente, foi estimado por ele em cerca de 150 mil libras.

PERIN, Thiago. Disponível em: http://super.abril.com.br /blogs/cienciamaluca/qual -e-o-preco-da-terra-sim-o -preco-da-terra/>.Acesso em: 2 mar. 2011. Fragmento.

O trecho que contém a informação principal desse texto é:

A
B
C
D
E

    Alternativa "A".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


11
No trecho “... Gilese 581 C, por exemplo, entusiasmou os cientistas logo de cara...” (último parágrafo), a expressão destacada indica que o entusiasmo dos cientistas foi
A
B
C
D
E

    Alternativa "D".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)


12
(SEDUCE-GO - A.D. - 2021).

Leia o texto a seguir e responda.

Quem não se comunica...

    “Havia no Rio de Janeiro nos anos de 1920 um gramático famoso, professor do Pedro II, inimigo dos galicismos, dos pronomes mal colocados e da linguagem descuidada. Falava empolado e exigia correção de linguagem até em casa com a família. Uma vez, esse gramático.

    [...] foi passar férias em um hotel-fazenda em Teresópolis. Lá, um dia, decidiu dar um passeio a cavalo pelos terrenos da fazenda. Por segurança, ia acompanhado de um cavalariço montado em um burrinho. Pelas tantas, o cavalo do gramático disparou. O cavalariço foi atrás em seu burrinho, gritando: ‘Doutor, puxe a rédea! Doutor, puxe a rédea!’

    Nada aconteceu, até que o cavalo saltou um valado e jogou o gramático numa moita de urtiga. Finalmente o cavalariço o alcançou, levantou-o e ajudou-o a se livrar de uns espinhos que se grudaram nele. ‘Doutor, por que o senhor não puxou a rédea? Eu vinha gritando atrás, doutor, puxe a rédea, doutor, puxe a rédea!’ O gramático, já senhor de si, perguntou: ‘E o que é puxar a rédea?’

    ‘É fazer isso, ó’, e fez o gesto explicativo.

    ‘Ah! Dissesses sofreia o corcel, eu teria entendido.’”

VEIGA, José J. O Almanach de Piumhy. Rio de Janeiro: Record, 1988.

O efeito de humor desse texto está no trecho:

A
B
C
D
E

    Alternativa "E".

(Fonte da resolução: Prof. Warles.)