Meus seguidores

domingo, 1 de janeiro de 2017

Quiz 14: PORTUGUÊS 5° ANO

Quiz 14: PORTUGUÊS 5° ANO
QUIZ 14: PORTUGUÊS 5° ANO

1. (SPAECE). Leia o texto abaixo.

A história do microscópio

    Os primeiros microscópios simples, limitados à ampliação de uma única lente, foram construídos na metade do século XV e utilizados inicialmente para investigar o mundo dos insetos. Por causa da dificuldade em produzir vidro puro na época, as lentes dos microscópios distorciam as imagens e contornavam-nas com halos e espectros de cores.

    Em 1590, o holandês Hans Janssen e o seu filho, Zacharias, planejaram o primeiro microscópio. Era composto por uma objectiva de lente convexa e uma lente (de luneta) côncava, conforme relatou Galileu Galilei em 1.609.

    Outro holandês, Anton van Leeuwenhoek (1.632-1.723), trabalhava numa loja de tecidos e, nas horas vagas, fazia experiências com vidro moído para produzir lentes.

    Usava o microscópio para observar os fios e depois passou a examinar a anatomia dos menores animais conhecidos. Ele produziu microscópios tão eficientes que estabeleceu, praticamente sozinho, o ramo da microbiologia. Aos poucos, ele convenceu uma comunidade científica bastante cética de que uma importante teoria da época, a da geração espontânea (a crença de que organismos vivos podem originar-se de matéria inanimada), era uma grande palermice. [...]

Disponível em: http://www.sitedecuriosidades.com/ver /a_historia_do_microscopio.html. Acesso em: 31 jan. 2011.

No trecho “Ele produziu microscópios tão eficientes...” (3° parágrafo), a palavra destacada está no lugar de


2. (SEMEC E.M.Ministro Marcos Freire). Leia a tira a seguir, de Ziraldo, e responda.

No 3º quadrinho da tira acima, a expressão “compartilhar” indica


3. (Reforço digital – RJ). Leia o texto a seguir e responda:

Por que rimos?

    Você já deu uma risadinha hoje? Aposto que sim! Todos nós rimos ou sorrimos várias vezes ao dia: para cumprimentar alguém, ao fazer ou ouvir alguma gracinha ou quando estamos brincando com um amigo. Esses exemplos mostram que o nosso riso ocorre basicamente em situações sociais, ou seja, em momentos de felicidade, prazer e brincadeiras.

    Os cientistas sabem que o riso não é apenas uma manifestação de alegria. Ele também torna menos graves mágoas e agressões. É só você reparar como, muitas vezes, utilizamos o riso para acabar com uma briga ou dizer não a alguém. Note também que um pedido de desculpas vem sempre acompanhado de um sorriso. Isso acontece porque o riso "desarma" as pessoas e facilita o comportamento amigável.

Fonte: Ciência Hoje das Crianças,127 - agosto, 2002.

O tema do texto diz respeito


4. (SAERS). Leia o texto abaixo e responda.

MANIA DE PLÁSTICO

    Toneladas de sacos, garrafas, copos, brinquedos e outros lixos estão fazendo mal ao nosso planeta.

    Ele está em toda parte: sandálias, garrafas de refrigerante, escovas, copos, sacolas, computadores, etc. Não dá para pensar a nossa vida sem o plástico. Desde que os pesquisadores descobriram que era possível criar esse material a partir de elementos do petróleo, em 1862, as indústrias passaram a usá-lo cada vez mais. É claro que isso trouxe progresso, conforto e melhorias para todos nós. Acredito que o plástico é, hoje, um dos maiores vilões da vida moderna. Quando não é reciclado, ele detona a natureza e polui cidades.

    As peças de plástico boiando no mar podem causar a morte de mais de 100 mil animais marinhos (golfinhos, baleias e tartarugas) e um milhão de aves por ano. As sacolas de plástico podem levar 200 anos para se decompor. Quando são largadas nas ruas, entopem bueiros e provocam enchentes.

    Evite comprar produtos que usem plástico demais nas embalagens.

Witch, São Paulo: Abril. n. 77, p. 09.

A frase que apresenta uma opinião é:


5. (1ª P.D – SEDUC-GO). Leia o texto abaixo e, a seguir, responda.

Disponível em:http://depositodocalvin.blogspot.com.br/. Acesso: 26/11/2012.

De acordo com a tirinha, o último quadrinho revela que a mãe do menino está


6. (SADEAM). Leia os textos abaixo.

Texto 1

CHC, ano 10, n.66, jan. / fev. 1996.

Texto 2

Quanto pesa sua mochila?

    Você já parou para pensar quanto pesa sua mochila? Então, aproveite e pare na farmácia do caminho para pesá-la. O material escolar que todos têm de levar para a escola diariamente muitas vezes supera os cinco quilos.

    Pode ser pouco para um adulto, mas certamente mais do que muitas crianças poderiam carregar sem comprometer sua coluna.

    Agora, imagine todo esse peso colocado em cima de suas costas. Ruim, né? E isso sem falar que você, provavelmente, costuma levar todo o peso da mochila em um ombro só, o que pode ser mais prejudicial. A melhor forma de carregar a mochila é bem apoiada nas costas e presa nos dois ombros, pelas alças.

Zá, ano 1, n. 1, jul. 1996, p. 24. Fragmento.

Esses dois textos são parecidos porque


7. (Sobral-CE). Leia o texto e responda.

Mais vale a voz do burro que a do dono

    Um fazendeiro, muito inteligente e engraçado, recebeu a visita de um compadre, que vinha tomar emprestado um burro para fazer uma viagem.

    - O burro soltou-se do cercado e não houve quem o pegasse, compadre. Por isso não empresto o animal.

    Nesse momento, o burro, que estava comendo atrás da casa, abriu o par de queixos, zurrando como um desesperado.

    - Mas, meu compadre! Como é que você diz que o bicho anda solto e ele está ali perto zurrando, para todo o mundo ouvir?

    - Meu compadre! Que homem é você que acredita mais na voz de um burro do que na de seu compadre?

(Luís da Câmara Cascudo.)

Na história, o relinchar do burro gerou


8. (3ª P.D SEDUC-GO). Leia o texto abaixo e responda.

O Leão Apaixonado

Esopo

    Um leão pediu a filha de um lenhador em casamento. O pai, contrariado, mas receoso, aproveitou a ocasião para livrar-se desse problema.

    Ele disse que consentia em tê-lo como noivo de sua filha, mas, com uma condição: Este deveria deixar-lhe arrancar suas unhas e dentes, pois sua filha temia a ambos.

    Contente o leão concordou. Depois disso, ao repetir seu pedido, o lenhador que não mais o temia, pegou um cajado e tocou-o da casa para a floresta.

Moral: Para resolvermos um problema, devemos primeiro conhecê-lo e só depois enfrentá-lo.

Disponível em: http://www.metaforas.com.br/infantis/leao_ apaixonado.asp. Acesso: 12/05/2012

O lenhador tocou o leão para fora de casa porque


9. (Saerj). Leia o texto e responda.

SOUSA, Mauricio de. Chico Bento. n. 33. Ed. Maurício de Sousa. p. 37. 2009.

Esse texto é engraçado, porque


10. (SAEP). Leia o texto abaixo.

Aqui, Belo Horizonte, 21 ago. 2009.

No trecho “Onde é que eu fui amarrar minha égua!!!”, os pontos de exclamação foram usados para indicar que o homem está


11. (SAEPE). Leia o texto abaixo.

Ângela,

    [...] Ontem eu ganhei duas tartaruguinhas daquelas que ficam na água. Arranjei uma bacia com água e algumas pedras para elas subirem para tomar Sol. De tarde, o Tonhão veio aqui e a gente achou que as tartarugas estavam muito fracas, porque estavam nadando meio devagar. Elas estavam precisando de um pouco de ginástica. Na mesma hora nós começamos a fazer exercícios de abrir e fechar as patinhas da frente, depois as de trás, plantar bananeira, como a gente aprende na aula de Educação Física da escola.

    Elas ficaram tão cansadas, que depois encolheram as patinhas e a cabeça dentro da casca e ficaram dormindo em cima das pedras.

    O Fábio disse que desse jeito nós vamos matar as tartarugas, mas eu nem liguei. Cobri as duas com uns paninhos para elas dormirem melhor. [...]

    Um beijo da Marisa

STAHEL, Monica. Tem uma história nas cartas de Marisa. Belo Horizonte: Formato Editorial, 1996. p. 5. Fragmento.

Quem disse a frase “Ontem eu ganhei duas tartaruguinhas daquelas que ficam na água.” (1° parágrafo) foi


12. (SEMEC - E.M.Ministro Marcos Freire). Lei ao texto a seguir:

    O professor de Matemática levanta uma folha de papel em uma das mãos e pergunta a Jõazinho:

    — Se eu dividir esta folha de papel em quatro pedaços, com quantos pedaços eu fico?

    — Quatro quartos, professor!

    — E se eu dividir em oito pedaços?

    — oito oitavos, professor.

    — E se eu dividir em cem pedaços?

    — Papel picado, professor.

(In Amir Mattos, org. Almanaque da criança, Belo Horizonte, Leitura, 2003).

O objetivo principal do texto é




Nenhum comentário:

Postar um comentário