Meus seguidores

domingo, 1 de janeiro de 2017

Quiz 5: PORTUGUÊS 5° ANO

Quiz 05: PORTUGUÊS 5° ANO
QUIZ 05: PORTUGUÊS 5° ANO

1. (PAEBES). Leia o texto abaixo e responda.

LIÇÃO QUE SE APRENDE CEDO

    Dia 14 de março, segunda-feira, é comemorado o Dia Internacional do Consumidor.

    Talvez você ache que essa informação não tenha muito a ver com você, que ainda não é adulto e não tem um salário todo mês. Egano seu. Mesmo quando se compra só um chocolate na padaria da esquina, essa atitude vem acompanhada de direitos e deveres – tanto de quem compra quanto de quem vende – e que, muitas vezes, a gente nem se dá conta.

    E, se você reparar bem, vai notar que boa parte das propagandas é voltada para o público infantil – ou seja, existem muitos produtos nas prateleiras das lojas esperando que você, consumidor mirim, os leve para casa. Isso pode ser perigoso, porque não é difícil chegar a um ponto em que se quer tudo o que é oferecido.

    Para fazer crianças e adolescentes consumidores responsáveis, agora e no futuro, nada melhor que a informação.

LENOIR, Carolina. Estado de Minas, Gurilândia. 13 mar. 2010. p.4.

Leia novamente o trecho. "Talvez você ache que essa informação não tenha muito a ver com você,..." (2° parágrafo).

Nesse trecho, a palavra destacada indica


2. (PROEB). Leia o texto abaixo.

Preserve os bichos

    A Terra já conheceu inúmeras espécies de animais. Muitas foram extintas como a dos dinossauros que viveram no planeta por cerca de 140 milhões de anos e desapareceram por consequência da queda de meteoros. São várias as causas da extinção de espécies pelo homem: caça indiscriminada, tráfico de animais, alteração do habitat através da destruição das matas, poluição do ar, da água e do solo. No Brasil, mais de 250 espécies de animais estão seriamente ameaçadas.

www.uol.com.br/ecokids

Qual foi a causa da extinção dos dinossauros?


3. (PROEB). Leia o texto abaixo.

    E aí tem a do foguete espacial. O eletricista foi consertar o foguete. Demorou a achar o defeito. Quando terminou e ia sair, estava tudo fechado. Ele tentou se comunicar com a torre de comando, mas foi jogado ao chão com o impacto do foguete começando a subir. Correu para a cabine e viu um homenzinho verde dirigindo o foguete.

    — Para onde estamos indo?

    E o homenzinho:

    — Você eu não sei. Eu estou voltando pra casa.

Ziraldo. As últimas anedotinhas do Bichinho da Maçã. São Paulo: Melhoramentos, 2005, p. 39.

O homenzinho verde que estava dirigindo o foguete era um


4. (PROEB). Leia o texto abaixo.

Presentes incríveis

    O príncipe Potemkim, da Rússia, quis oferecer um presente à rainha Catarina, a Grande. Deu a ela um enorme elefante (de mentira, é claro) cravejado de pedras preciosas. De dentro dele saía um balé completo para distrair a rainha. Anos depois, Catarina quis se livrar de um outro namorado, o conde Orloff, e deu a ele 17 milhões de rublos (moeda russa), um palácio de mármore e 15 mil escravos.

Almanaque Ruth Rocha.p.15

Rublo é


5. (PROEB). Leia o texto abaixo.

www.turmadamonica.com.br/tirinhas

No último quadrinho, o que a Mônica não entendeu?


6. (PROEB). Leia o texto abaixo e responda.

O MACACO E A VELHA

    Havia uma velha, muito velha, chamada Marocas. Ela possuía um lindo bananal.

    Mas a coitadinha da velha comia poucas bananas, pois havia um macaco que lhe roubava todas.

    Um dia, Marocas, cansada de ser roubada, teve uma ideia. Comprou no armazém vários quilos de alcatrão e com ele fez um boneco. Colocou-o num grande tabuleiro e o levou para o meio do bananal, pensando em dar uma lição no macaco.

    Logo que Marocas voltou para casa, lá veio o macaco Simão de mansinho.

    Quando avistou o boneco, zangou-se pensando que ele lhe roubava as bananas.

    O macaco, muito zangado, deu-lhe uns sopapos, ficando com a mão grudada no alcatrão. Deu-lhe um pontapé. Ficou preso no boneco também o seu pé. O macaco deu, então, uma cabeçada e ficou todinho grudado.

    Marocas, saindo do barraco, pegou o chicote e surrou o macaco e só parou, quando Simão, dando três pulos, desgrudou-se do alcatrão e fugiu. Certa manhã, Simão teve uma ideia para se vingar da velha Marocas. Ele entrou numa pele de leão que encontrou na floresta. Pulou o muro da cada da velha e escondeu-se no bananal. Quando a velha apareceu, Simão soltou um urro terrível e deu-lhe um bote. A velha gritou e tentou fugir, mas, naquele alvoroço, caiu bem no fundo do poço que havia no quintal.

    O macaco, vendo o perigo que ela corria, ficou muito triste, pois queria assustá-la, mas não matá-la. Saiu bem rápido de dentro da pele e, olhando em volta, subiu num pé de jamelão, pegou num galho bem grosso e espichou bem o rabo até o fundo do poço.

    Os gritos chamaram a atenção dos vizinhos que, chegando ao bananal, surpreenderam-se com a cena.

    O macaco fazendo força, trazendo Marocas dependurada no seu rabo. Depois desse dia, as coisas mudaram, Marocas e o macaco ficaram amigos. Era uma beleza! Ela, em vez de pancadas, dava-lhe bananas e doces.

CAPPELLI, Alba; DIAS, Dora. O macaco e a velha. Coleção Lua de Papel. FTD. “Adaptado: Reforma ortográfica.

Onde Marocas colocou o boneco de alcatrão?


7. (PROEB). Leia o texto abaixo.

    Decidiu fugir de casa. No dia seguinte foi encontrado seco no carpete da sala. No aquário, ninguém parecia dar pela sua falta.

Disponível em: http://www.microcontos.com.br.

Quem fugiu de casa?


8. (PROEB). Leia o texto abaixo.

O crescimento do cabelo

    Quem não curte um corte de cabelo estiloso para dar uma turbinada no visual? Nosso cabelo, assim como as unhas, nunca param de crescer. Por isso podemos cortá-lo de várias formas sem correr o risco de ficar com a cabeça pelada.

    O cabelo é um fio produzido por uma glândula que fica abaixo da pele. O pelo brota no folículo, que é uma espécie de tubo no qual as células produzem proteínas e queratina. Essas substâncias se acumulam em seu interior e são empurradas pra cima, endurecem e assumem a forma de um fio.

    Existem cabelos de todos os tipos: lisos, crespos, amarelos, vermelhos etc. A cor e a textura são determinadas por fatores genéticos.

Jornal Estado de Minas, p. 8, 12 jan. 2008. *Adaptado Reforma - Ortográfica.

O que significa a expressão “dar uma turbinada”, que aparece no 1º parágrafo?


9. (PROEB). Leia o texto abaixo.

Prefeitura de BH.Unimed.folder.

No trecho “Se a gente bobear, ela volta.”, a palavra ela substitui a palavra


10. (PROEB). Leia o texto abaixo.

O Guloso

    Um cachorro vira-lata já havia andado bastante à procura de um ossinho, um pedacinho de linguiça ou ainda um fiapinho de carne para saborear.

    Quando chegou a um açougue, farejou atentamente o local, procurando algo pelo chão, porém sem nada achar.

    Olhando para cima, via aqueles lindos pedaços de carne fresca pendurados e exalando um ótimo cheiro aguçando-lhe o apetite.

    O açougueiro, não querendo maltratar o cão, jogou para longe um osso comprido que o cão, muito satisfeito, foi buscar. Levando o osso comprido e fino preso em sua boca, parecia sorrir de tanta felicidade.

    Passando por uma ponte sobre o rio, viu sua imagem refletida na água e, pensando tratar-se de um outro cão levando na boca um osso maior que o seu, parou e, por alguns segundos, fixou o olhar de ganância naquele osso maior.

    Não resistindo ao desejo de conseguir aquele osso a mais, saltou para dentro do rio em busca do ossão. Durante o salto, deixou escapar de sua boca o almoço que carregava.

    Caindo na água, nadou desesperadamente, procurando o osso que perdera.

    Seguindo a correnteza abaixo, durante alguns minutos, e percebendo que tudo era em vão, saiu da água e caminhou para a sua casa, pensando: – esse rio tão grande é muito menor do que a bobagem que fiz.

Rio Grande do Sul: Edelbra. 21 dez. Coleção 4 Estações/Verão.

Nesse texto, ao tentar pegar um osso maior, o cão demonstrou ser


11. (PROEB). Leia o texto abaixo.

O crescimento do cabelo

    Quem não curte um corte de cabelo estiloso para dar uma turbinada no visual?

    Nosso cabelo, assim como as unhas, nunca param de crescer. Por isso podemos cortá-lo de várias formas sem correr o risco de ficar com a cabeça pelada.

    O cabelo é um fio produzido por uma glândula que fica abaixo da pele. O pelo brota no folículo, que é uma espécie de tubo no qual as células produzem proteínas e queratina.

    Essas substâncias se acumulam em seu interior e são empurradas pra cima, endurecem e assumem a forma de um fio.

    Existem cabelos de todos os tipos: lisos, crespos, amarelos, vermelhos etc. A cor e a textura são determinadas por fatores genéticos.

Jornal Estado de Minas, p. 8, 12 jan. 2008. *Adaptado: Reforma Ortográfica.

No trecho “Essas substâncias se acumulam em seu interior e são empurradas pra cima...”, a expressão destacada substitui


12. Leia os textos abaixo.

Texto I

Fonte:http://ppfpm2009.blogspot.com/2009/04/pascoa-por-fora-consumismo-pordentro

Texto II

Páscoa

    A Páscoa é uma festa móvel que costuma cair em março ou no começo de abril. Sabe por quê? Porque é comemorada no primeiro domingo após a 1ª lua cheia do início do outono. Também tem outro jeito de contar o dia de Páscoa: é o 47° dia após o Carnaval.

    A palavra “páscoa” vem de pessach, que significa “passagem” em hebraico. A Páscoa festeja a ressurreição de Cristo, a passagem da morte para a vida. Por isso na Páscoa tem coelho e ovos, eles são símbolos da fecundidade, da vida.

Fonte: ROCHA, Ruth. Almanaque Ruth Rocha. São Paulo: Ática, 2005

Com relação ao tema tratado nos textos I e II, pode-se dizer que




Um comentário:

  1. gostei, ficou ótimo!!! obrigado eu precisava estudar para outra prova. Valeu mesmo!

    ResponderExcluir